ZERO Make-up Trend by Marc Jacobs

Expressões do tipo: “totalmente natural”, “pele saudável” e “no make-up” tornaram-se motivo de piada nos bastidores desta temporada na Semana de Moda de Nova Iorque, pois quase todos os maquiadores descreveram-na como principal “trend beauty” , porém logo em seguida, se contraditavam quando começavam a explicar os intermináveis passos para se conseguir uma make-up do tipo “Woke Up Like This”: “primeiro vamos começar com primer, então aplica-se a base, corrige as áreas necessárias com corretivo, adicionamos um pouco de contorno com bronzer e blush sobre as maçãs para dar mais vida, e então, finalizamos com algum iluminador, o batom… E já está!” –  Já?!?!? Já levou foi toda a minha manhã, isso sim!

mj2

Nós sabemos que para conseguir um look perfeito, com pele bem corrigida, brilho nos lugares certos, cílios escuros e lábios hipnotizantes, pode até ser fácil para algumas pessoas, mas que não é tão rápido assim, não é. E na verdade, mesmo que queríamos que todos nos nos vejam assim, sabemos que esta não é a realidade. Porém desta vez, no desfile de Marc Jacobs SS 2015 na semana passada, quando François Nars anunciou que a maquiagem era “no make up”, era sem nenhuma maquiagem MESMO. Zilch  revolucionou! “Eu não gosto de estar no meio da estrada”, disse Nars. “Gosto de pegar extremamente pesado e isso quer dizer que seja com muita maquiagem ou com simplesmente nenhuma.” As modelos além da cara lavada, todas usavam perucas pretas “a la Ramones” style, desenhadas por Guido Palau. O efeito era criar uma “linha de montagem de mulheres” praticamente idênticas. “As cores da coleção foram inspiradas no militar: muito verde, bege, cáqui, camelo, chocolate… Assim, Marc se viu com um exército de mulheres na passarela”, disse Nars.

 hbz-beauty-marc-jacobs-ss2015-lg 12-marc-jacobs-backstage-beauty-3.w529.h793.2x

E parece que conseguiu, pois foi simplesmente assim que Marc Jacobs se destacou mais uma vez numa NYFW.

Bom, para quem ainda duvidava, esta é a prova de que “menos” é realmente muito “mais”. 😉