Spring must-have: butterflies

gaultier-couture-ss14-042_CA

Jean Paul Gaultier, no desfile de Alta Costura – Haute Couture SS 2014 semana passada em Paris, atraiu olhares e derrubou queixo de muita gente ao pegar um item que, apareceu timidamente em várias coleções de vários designer e transformou  no principal atração de sua coleção.

As silhuetas de todos os maravilhosos vestidos tinham algo que remetiam a uma borboleta. Dono de um talento fantástico, Jean Paul Gaultier, incorporou silhuetas de que lembravam a era do cabaré em paleta de cores de dar água na boca, tons de pavão, tecidos de luxo, rendas, peles, penas, e borboletas, muitas borboletas! Que ora era na silhueta do vestido, ora nos detalhes dos bordados ou presas nos chapéus.

A presença de Dita Von Teese, que surpreendentemente não abriu ou fechou o desfile, mas que entrou na passarela timidamente num sedutor espartilho borboleta e causou frissom da plateia. Além dela, o show de Gaultier contou também com a presença da atriz Amanda Lear, a modelo Tarik Lakehal e ator Anthony Hornez.

Na semana passada, viu-se um grande número de borboletas nas passarelas, mas nenhuma tão descarada e bela como esta. E não podia ser diferente, já que a borboleta é um símbolo de beleza transitória e transformação e vem, sem dúvida, num momento em que o mundo inteiro parece estar em mutação, portanto, a intenção de Gaultier não podia ser mais conveniente.

Sempre muito feliz em suas criações, acho que Gaultier acerta mais uma vez e assim como sugere sua coleção, transforma uma imagem, digamos que já batida, em adorável, nova e acima de tudo, desejável.

Este slideshow necessita de JavaScript.