Pequeno Manual de Sobrevivência nos Saldos

O saldo já começou agora sábado e vai até o final de fevereiro aqui em Portugal e em alguns países da Europa.

Se pretende vim de férias para cá, se guardou seu rico dinheirinho para gastar agora ou se pretende somente sair à caça de boas oportunidades, é bom manter a cabeça no lugar e ler com bons olhos as dicas a seguir, pois acreditem ou não, os saldos são ótimas oportunidades para economizar, mas muitas vezes, acabam por serem grandes vilões na maioria dos casos.

O grande problema está na hora das compras, pois se não temos grande poder de concentração no foco, acabamos por não saber se devemos comprar só o que realmente precisamos ou se também vale a pena cair em tentação e aproveitar para levar aquelas coisas que nem precisamos tanto, mas que está tãããoooo baratinho…

O ideal para manter a nossa saúde mental e económica é sair de casa firme e forte no foco, ou seja, dizemos à consciência: “Preciso disso e é SÓ ISSO HOJE que vou comprar” e viver um dia de cada vez, entende?Tem que ser por aí, porque senão, minha gente, a poupança toda prometida vai mesmo pro brejo…

Há alguns meses escrevi no meu blog particular algumas dicas fáceis, fáceis de seguir que me facilitaram a vida e que talvez possam também ajuda-los também a aproveitar bem os tão esperados saldos:

  • O saldo acabou de começar. Organize-se para ir às compras logo agora no início dos saldos para poder aproveitar a variedade e os reais bons descontos das lojas que mais gostar. Se puder ir logo pela manhã, melhor ainda. A confusão é bem menor;
  • Não saia de casa sem um lista em mãos (ou em mente) de tudo o que realmente necessita comprar e siga-a à risca – isso vai ajudar-te a não se perder em meio a tantas ofertas e a não desperdiçar dinheiro;
  • Estabeleça um budget e haja o que houver, não o ultrapasse. Caso encontre algo que fuja do planejado, respire fundo e controle-se. Pense se realmente precisa daquela peça e se ainda achar que sim, volte para busca-la, se possível, no dia seguinte. Isso ajudará a fazer-te pensar e evitar os famosos e quase inevitáveis impulsos, cujos quais, na maior parte, nos arrependemos depois. Siiim eu sei, essa é uma daquelas regras quase impossíveis de cumprir, mas faz mesmo sentido. Se for algo que realmente precise, o item estará na tua lista, se não for, pode ser algo que realmente você está comprando por impulso e, deixar para o dia ou dar um tempo para pensar melhor e te impedir de praticar esse “delito”. Para tentar minimizar essa situação perigosa, uma boa saída é incluir na tua lista um “item trend“, e se a ideia for economizar, dê um valor máximo a gastar por ele. Assim, caso encontre esse o tal item maravilhoso, já vai estar previamente planejado e nada sairá do controle. Boa?  😉
  • Mesmo comprando nos saldos, seja rigorosa na hora de pesar o custo-benefício de cada compra. Veja o valor inicial e pese se o desconto é realmente um bom desconto. Caso não seja, tenha paciência e espere pela próxima baixa. Além disso, atente-se à qualidade da peça, pois mesmo que ela esteja com um desconto espetacular, se houver qualquer defeito, já não vale mais o  incrível desconto. Combinado?
  • Ah! E para terminar, se estiver à procura de boas oportunidades e valor de budget não for um problema, o ideal sair à caça de peças básicas e atemporais, como jeans, camisas de bom corte, malas (bolsas), lingerie, bijus/jóias e relógios. E não se esqueça, nada de experimentar em casa, hã?! Não leve absolutamente nada sem antes passar no teste do provador e sejam bem exigentes, ok?!

 

Bom, agora que o “sermão” foi dado, é só sair e aproveitar!

Comprar em saldos é ótimo, mas só vale mesmo se tudo aquilo comprado tiver realmente uso, pois senão, além de perda de tempo, é perda de todo dinheirinho até então poupado…