3 erros de estilo que desvalorizam seu look

Imagine a cena: acorda atrasada, sai do banho, abre o armário, vê imensa roupa lá dentro, mas imediatamente tem a sensação de que não há nada para vestir. É familiar? Então talvez você não esteja a precisar de mais roupas, mas sim de novas combinações.

Muitas vezes associamos as roupas à determinados looks e não tiramos proveito da versatilidade de cada peça. Quando isso acontece, ficamos limitados às combinações básicas e não otimizamos o guarda-roupa – faz sentido para você? A verdade é que a maior parte das pessoas jogam pelo seguro fazendo combinações já feitas por alguém e têm medo de arriscar e expressar a sua própria estética.

E se eu te disser que nunca a moda esteve tão democrática e que praticamente já não há mais regras para se vestir? Nunca o consumidor final ditou tantas tendências e teve tanta liberdade de estilo como hoje em dia – estão aí as milhares de imagens #ootd de bloggers do mundo todo que não me deixam mentir. A tão cobiçada liberdade de expressão na moda foi finalmente conquistada. Agora, há de usarmos a favor de nós mesmos, certo?

Embora quaaase já não haja mais regras, existe o bom senso e a estética visual – ok, mais subjetiva do que nunca – mas que ainda é aquilo que atrai o olhar e o elogio num coordenado. Mesmo que haja centenas de estilos (não estamos falando de tendências) e que as pessoas possam expressarem-se das formas mais inusitadas possíveis, o elegante será sempre elegante. Se esse estilo é mais o seu gênero, então cuidado com esses 3 erros de styling que empobrecem e desfavorecem o seu look:

Logomania

Exibir logomarca recentemente virou tendência – ainda em alta, inclusive – mas a menos que você seja patrocinada por uma marca e seja paga para isso, por favor, não saia vestida de cima abaixo como um outdoor ambulante. Use boas marcas, mas opte pelas peças sem logos especialmente no que toca às roupas. Há quem pense que é chic pagar para fazer propaganda, mas acredite, o efeito é precisamente o contrário…

Tudo “combinadinho”

Tudo que tem um efeito forçado soa um bocado “fake”. Se essa não é a imagem que você quer passar de si mesma, não se esforce tanto na hora de se vestir. A bolsa (ou mala) já não vai à condizer com o sapato; O brinco já não precisa combinar com a pulseira; E por aí vai… O look não precisa (e não deve mesmo) estar todo certinho. Numa era de tanta atitude, isso não poderia soar mais antiquado.

Evite o óbvio

Quando tiver acabado de se arrumar e estiver pronta para sair, ponha-se em frente ao espelho e veja se não pode tirar alguma coisa – diria Coco Chanel. Sábio conselho. Contudo, quando já não houver nada a tirar, pergunte-se: será que não está óbvio demais? Será que se mudasse o sapato, ou a bolsa, ou o casaco não deixaria o look mais interessante? Arrisque. Ponha mais da sua personalidade no seu look. Se você não é de certeza uma pessoa “boring” por que o seu estilo tem que ser?!